Homem do meu tempo

Estou sem muita criatividade, na verdade estou um pouco triste com o mundo em que estamos vivendo .
então achei esse post que fiz à um tempo atras e estou publicando novamente pois estamos precisando acordar,e faz tempo........................................................................................segue o post.

O título é da canção, gravada por Bruno e Marrone , dos compositores, Paulo Debétio e Paulinho Rezende.
Tudo bem você detesta Bruno e Marrone e a musica sertaneja é "sertanojo"pra você.
Quero falar dessa letra em particular porque enquanto você lê este post você vai se frustando e vendo que é isso o que esta acontecendo.
Na verdade é mais ou menos o que eu tentei descrever nesse post aqui ou aqui e também aqui .


Vou levando a vida e a vida me levando, tudo é viver.
Embalando amores nas canções mais comovidas. Do meu carro posso ver gente pelos bares, telefones celulares, nuvens de fumaça.
Crianças brincam numa praça, e isso mexe com as minhas emoções.
Avião, metrô, velocidade, essa cidade que não dorme avança no sentido do futuro, pra que tudo se transforme.
Imagens e palavras chegam via internet, eu sou mais um viajante, um sonhador, diante de um maravilhoso mundo novo: a tela de um computador

Vou vivendo a vida, momento a momento, deixando meu sentimento, nas canções que eu invento pra falar de amores
Sou um ser humano, homem do meu tempo.
O futuro é onde eu moro, mas no fundo eu adoro conversar com as flores.

Vou seguindo em frente, mil faróis, máquinas quentes cantam pneus.
Quanto mais eu vejo esse progresso à minha frente, mais eu tenho fé em Deus.
Prédios aos milhares, gente, usinas nucleares, sondas no espaço.
Mas é a força de um abraço que renova essas minhas emoções.
Paro no sinal, vejo pessoas sem abrigo e sem destino.
Onde estão os filhos desses velhos, e os pais desses meninos?
São coisas que eu pergunto, e a resposta é o silêncio que me dá um grande medo, tristeza e dor! Será que alguém vai perguntar em poucos anos, o que era o amor?



O trecho mais perturbador é a ultima estrofe.

"Será que alguém vai perguntar em poucos anos, o que era o amor?"

Eu acho que sim e vocês ??


1 Comentários:

FOLIÃO 18 de março de 2008 15:35  

Música ou roteiro de cinema?

A letra ´emuito forte e bem feita - apesar de extensa. Uma bela mensagem, Bu... Parabéns pelo registro e pela escolha.

Pena que os cantores sejam os primeiros a não pensar assim.

É claro que SEMPRE HAVERÁ ALGUÉM PARA DIZER O QUE É O AMOR PARA OUTRA PESSOA. SEMPRE! FOREVER! Mesmo com tudo a sua volta...

About me

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

contatos imediatos ou não

Photobucket

Parceiros

visitantes

Custom UsuárioCompulsivo
Widget BlogBlogs

Blog Archive

Divulgue o LemesuL

Bugigangas

website stats
Creative Commons License
eXTReMe Tracker
Page Rank
Add to Technorati Favorites
BlogBlogs.Com.Br
[Valid Atom 1.0]